Pages

terça-feira, 21 de agosto de 2012

O pólen: uma das substâncias mais ricas e completas encontradas na natureza.



Excelente no combate à fadiga, esgotamento, estresse, insônia, radicais livres, entre outras.
                                          Eu estou usando e aprovo muito os resultados!
1. Composição do pólen.

O pólen contém basicamente 30% de água, 10 a 36% de proteínas, 20 a 40% de glucídeos, 1 a 20% de lipídios (gorduras) (mas usualmente não mais que 5%), 1 a 7% de matérias minerais (apresenta cálcio, cloro, cobre, ferro, magnésio, fósforo, potássio, silício, enxofre, alumínio, ferro, manganês, níquel, titânio e zinco), além de resinas, matérias corantes, vitaminas A, B, C, D, E, enzimas e coenzimas.
Os principais aminoácidos encontrados em sua composição são principalmente arginina, histidina, isoleucina, lisina, metionina, fenilalanina, treonina, triptofano, valina e prolina (o mais abundante). São observados também carboidratos (cerca de 29%) que são formados por açúcares reduzidos e quantidades insignificantes de glicose, frutose, rafinose e amido.
Como o valor alimentar do pólen de diferentes fontes, varia grandemente (de 7,02% nos Pinus a 35,5% nas Palmaceas), uma mistura de diferentes fontes botânicas é necessária para propiciar uma dieta balanceada e é isso que a abelha costuma fazer de modo que, em média o pólen coletado por abelhas compara-se em conteúdo protéico com o dos feijões, ervilhas e lentilhas.

O pólen apresenta uma composição química altamente complexa e provavelmente até agora não totalmente elucidada, tendo condições de fornecer praticamente todas as substâncias indispensáveis ao bom funcionamento do organismo humano.
A utilização do pólen como complemento alimentar para o organismo humano exerce uma ação tripla sobre o mesmo pois além de atuar sobre o crescimento, regula as funções intestinais e o sistema nervoso, e finalmente fortifica o organismo de uma maneira geral.
O pólen coletado pelas abelhas e interceptado na entrada da colméia por armadilhas caça-pólen, passa apenas por uma desidratação, reduzindo a umidade para 2-8%, evitando assim o crescimento de fungos e outros microrganismos e por um processo de limpeza.
Durante todo o tempo de secagem deve-se utilizar um termômetro, para o controle de temperatura, a qual não deverá ultrapassar os 45ºC. Um período excessivamente longo de secagem à temperaturas mais elevadas provocará perda nas qualidades do pólen. Além disso, haverá alteração de cor e o produto ficará extremamente duro.
Por ser um produto higroscópico, absorvendo água com facilidade, a secagem do pólen deve ser feita em locais fechados , longe de torneiras abertas ou outra fontes de umidade. Terminada a secagem e enquanto aguarda a etapa seguinte do processamento, que é a limpeza, o pólen deve ser acondicionado em frascos de vidro secos e perfeitamente vedados.
O pólen, durante a sua coleta pode se contaminar com impurezas como, fragmentos de abelhas, resíduos vegetais, poeiras, própolis etc. Essas impurezas são retiradas manualmente durante o processo de limpeza, utilizando-se uma pinça, enquanto a própolis presente é facilmente retirada estendendo-se um pano de algodão sobre uma fina camada de pólen: a própolis fica aderida à superfície do pano. A limpeza deve ser efetuada em local bem iluminado, de maneira metódica, paciente e higiênica. Alguns tipos de separadores de sementes podem, com pequenas adaptações, se prestar muito bem a este serviço, embora já existem no mercado separadores de impurezas confeccionados especialmente para esse fim.
Após a limpeza o pólen está pronto para ser comercializado. Deve ser embalado de maneira a ficar protegido da umidade, ácaros, roedores, fungos e bactérias. Para estocagem são recomendados sacos plásticos, hermeticamente fechados, que podem ser guardados em geladeira, à temperatura conveniente para sua boa conservação. Para o consumo as melhores embalagens são potes de vidro de 100 ou 200g de capacidade, que podem permanecer à temperatura ambiente (15 - 20ºC) por longos períodos, desde que mantidos hermeticamente fechados.



2. Benefícios do pólen para o corpo humano.


- Poder de reduzir o colesterol (pesquisas na China).

- Fortalece veias, capilares e artérias, revertendo seu envelhecimento.

- Benefícios sobre a próstata (estudos relacionados com prevenção do câncer de próstata).

- Provoca euforia e melhora o ânimo.

- Estimula o organismo e regula as funções orgânicas.

-É recomendado para ser consumido por pessoas que têm problemas com: visão, envelhecimento cerebral, anemia, aparelho digestivo, cardiovascular e urinário, hormônios sexuais e prostatismo.

- Regula a flora intestinal (esse benefício eu já percebi com 4 dias de uso!)

- Ação antioxidante e de regeneração celular.

- Previne alergias.

- Aumenta resistência do corpo contra gripes e resfriados.

-Age fazendo uma desintoxicação do organismo.

O efeito do pólen demora de 30 a 60 dias, devendo seu uso ser diário.


3 comentários:

Anita disse...

muito legal, nunca usei, mas pelo post vi que deve ser muito bom.

http://anitamakingof.blogspot.com.br/

RUTE disse...

Oi Sun!
Que bela noticia você levou lá no meu espaço: gatinha-mãe com 6 filhotes!! Nossa, que familia enorme. Deve ser uma delicia olhar para os bébézinhos.

Quanto ao polén, em tempos já tomei. É muito bom sim. Atualmente uso mais o mel. Aprendi a confeccionar um mel medicamentado ayurveda, sensacional.
Beijinhos mil.
Rute

Viviane Zigelman disse...

Oie... vim conhecer seu blog, ótimo post!
Venha conhecer meu blog tb:
www.blog.israelcompras.com
Bjks
Vivi-Israel